Rafael – A MADONA DO PEIXE

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Lu Dias Carvalho

A composição intitulada A Madona do Peixe, também conhecida como Madona com o Peixe, é uma obra do pintor renascentista Rafael Sanzio, reconhecido pela perfeição e suavidade de seus trabalhos. Imagina-se que esta pintura tenha sido criada em agradecimento pela cura de um olho enfermo, como sugere a presença de Tobias, sendo apresentado à Virgem pelo arcanjo Rafael, e também a  São Jerônimo. Há, contudo, quem acredite que esta criação se deveu à comemoração da introdução do “Livro de Tobias” entre os livros canônicos da Igreja Católica Romana, sendo que a presença de São Jerônimo, ao lado da Virgem Maria, deve-se ao fato de ele ter traduzido o livro em latim.

A Virgem encontra-se em seu trono de madeira, posicionado no centro da tela, na frente de uma imensa cortina verde. Ela traz de pé, sobre sua coxa esquerda, o Menino Jesus, que tem apenas um pano em torno de sua cintura. Ambos trazem o olhar voltado para a esquerda. São Jerônimo, com um enorme livro de capa azul, aberto nas mãos, pela altura e falta de espaço junto ao trono de Maria,  está de pé e apenas sua vestimenta vermelha faz a dobra sobre a base do trono, um espessamento do tecido, à direita. O braço esquerdo do Menino descansa sobre o livro, enquanto o direito direciona-se para o arcanjo Rafael.  À esquerda de Maria encontram-se o arcanjo, com suas longas asas e olhar cheio de ternura, apresentando à Mãe de Deus o pequeno Tobias, que traz pendurado na mão direita um peixe brilhante, razão do título da obra.

A Virgem olha seriamente para o garoto, visivelmente encabulado por encontrar-se em sua presença. São Jerônimo, com seus cabelos e barba brancos e sua túnica vermelha, levanta seus olhos do livro, como se meditasse. É possível que o livro que traz às mãos seja uma referência ao “Livro de Tobias”. A seus pés, próximo ao trono, encontra-se deitado o leão, seu principal atributo. A presença de Tobias está relacionada ao fato de que, ao fazer um unguento do fel de um peixe, foi capaz de curar a cegueira de seu pai, segundo o Antigo Testamento. À direita vê-se parte de uma paisagem em tons de azul.

Esta pintura não é considerada totalmente original, pois encontra-se em bom estado de conservação. Acredita-se, também, que ela foi realizada por assistentes da oficina de Rafael, dentre os quais se incluem Francesco Penni e Giulio Romano. Napoleão, em 1813, levou esta obra para a França, onde foi transferida de seu painel de madeira original para a tela.

Ficha técnica
Ano: c. 1512/14

Técnica: óleo sobre tela transferido de painel de madeira
Dimensões: 215 x 158 cm
Localização: Museu do Prado, Madri, Espanha

Fontes de pesquisa:
Enciclopédia dos Museus/ Mirador

http://www.wga.hu/frames-e.html?/html/r/raphael/5roma/2/02fish.html

Visits: 5

4 comentaram em “Rafael – A MADONA DO PEIXE

  1. Silvia Moraes

    Prezada Lu,
    Obrigada pelo retorno.

    Trabalho com Terapia Artística, ligada à Antroposofia, e aprendi a observar e perceber mais profundamente o que as imagens nos dizem.
    Parabéns pelo trabalho.

    Responder
    1. Lu Dias Carvalho Autor do post

      Sílvia

      Que maravilha de trabalho. Escrever sobre obras de arte realmente exige um olhar demorado e muito profundo, bem além das camadas de vestes. Será motivo de grande alegria saber que você está usando os meus textos em seu trabalho. Conte sempre comigo.

      Beijos no coração,

      Lu

      Responder
  2. Silvia Moraes

    Lu

    Agradeço todas as explicações, muito ricas. Me foi apresentada parte da imagem e fiquei intrigada para saber para onde o menino Jesus dirige o olhar e movimenta seu corpo. Parece que Maria, sua Mãe, o segura impedindo o movimento. Gostaria de colocar duas coisas. Parece-me que pela altura e falta de espaço junto ao trono de Maria, que São Jerônimo está em pé e que apenas sua vestimenta vermelha faz a dobra sobre a base do trono, um espessamento do tecido. Também o braço direito do menino Jesus se direciona para o Arcanjo Rafael e não Gabriel como está digitado.

    Adorei ver a imagem inteira. Obrigada!

    Responder
    1. Lu Dias Carvalho Autor do post

      Sílvia

      Agradeço a sua visita a este espaço e também o seu comentário. Fiz as modificações sugeridas por você. Realmente troquei o nome do arcanjo e vejo agora que São Jerônimo está de pé. Muito obrigada, minha querida. Será sempre um prazer contar com a sua presença.

      Abraços,

      Li

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *