VÁ PLANTAR BATATAS!

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Lu Dias Carvalho

batata

Dias atrás presenciei uma discussão que, pelo tanto de batatas plantadas, daria para alimentar toda a população do país. Os dois contendores discutiam por causa de uma vaga na rua, motivo mais do que comum nos dias de hoje em razão do aumento excessivo de veículos nas grandes cidades e a consequente falta de espaço.

 – Vá plantar batatas! – dizia um dos brigões.

 – Vá plantar batatas, você! – dizia o outro.

 – Mande todo mundo plantar batatas e vamos embora, meu bem! – dizia a mulher de um dos dois rusguentos.

 – Vá você e sua família toda plantar batatas! – gritou a acompanhante do outro.

O guarda teve dificuldades para se aproximar dos rixentos, pois parecia haver batatas por todos os lados. Mas por que tanta batata numa contenda? Como nasceu tal expressão? Vejamos.

O trabalhador rural foi sempre menos valorizado se comparado ao operário da cidade. Fato que já é sentido desde a metade do século XIX, em Portugal, quando o trabalho numa fábrica era considerado uma função moderna e prestigiosa, enquanto o trabalhador na agricultura era sempre visto como uma pessoa simplória e sem qualificação, sujeito que nenhuma mãe citadina queria como genro.

Pela pouca valorização que tinha (e ainda tem) o trabalhador rural, “Vá plantar batatas!” não poderia ser uma expressão elogiosa. Ao contrário, mandar alguém plantar batatas era o mesmo que dizer que a pessoa era ignorante, sem valor algum e que só servia para plantar batatas. O mais interessante é que a expressão chegou à cidade, onde é praticamente impossível plantar batatas em razão da falta de espaço. Não deveria ser “Vá ensacar poluição!” ou “Vá lavar automóveis!”?

Outra versão é a de que a expressão “Vá plantar batatas!” originou-se em Portugal, quando o tubérculo não era visto com bons olhos. Plantar batatas era uma atividade mal vista pelos lusitanos. Mas, quando a indústria despencou, foi recomendado aos funcionários desempregados que plantassem batatas. A danadinha da batata venceu e ganhou mundo. Nos dias atuais substitui uma expressão mais grosseira que é “Vá pro inferno!” ou “Vá pros quintos dos infernos!”.

4 comentaram em “VÁ PLANTAR BATATAS!

  1. Matê

    Lu

    Plantar batatas tem um ranço de classe alta. Porque plantar batata e depois colher tem que enfiar as mãos na terra. As unhas ficam cheias de terra. Pessoas “chiques” detestam. Mas hoje com a explosão do Agro só as máquinas plantam, colhem ,lavam e vendem para nós a um preço absurdo. Em julho na Itália ainda assisti à colheita de batatas. Espantada, vi os amigos em suas hortas caseiras enfiarem as mãos na terra fofa e soltar as batatas, na maior alegria, sem frescura. A maioria era de nível universitário em férias. Tudo temperado com um bom vinho.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Matê

      Eu amo batatas, seja lá quais forem. Todos os pratos ficam saborosos. O provérbio tem tudo a ver com a sua explicação.

      Beijos,

      Lu

      Responder
  2. Adevaldo R. de Souza

    Lu

    Ótima essa de “plantar batatas”. Na minha terra tinha uma tal dondoca que mandou um humilde trabalhador plantar batatas. Aí ele disse:
    – Vou sim mas montado em você até os “quintos dos infernos”.
    Aí ela disse:
    – O inferno está cheio de idiotas.
    A resposta veio no ato:
    – O Lúcifer já reservou seu lugar.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Adevaldo

      Plantar batatas no inferno significa que todas elas ficarão assadas. Gostei da história de sua terra, onde tudo acontece.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.