COMO LIDAR COM PESSOAS GROSSEIRAS

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

aviao

Existem pessoas que declaram aos quatro ventos que jamais levam desaforo para casa, esquecendo-se de que, quem fala o que quer, está sujeito a ouvir o que não quer, pois a vida não é uma via de mão única. Normalmente, esses indivíduos que se dizem “verdadeiros”, melindram-se com a maior facilidade e levantam uma tromba à vista de qualquer palavra mais áspera, pois, para eles, a recíproca não é verdadeira.

Dentre as profissões, as que lidam diretamente com pessoas são as mais desgastantes, principalmente quando certos indivíduos julgam os funcionários como serviçais pagos para servi-los. Quem nunca viu um vendedor descer pilhas e pilhas de sapatos para depois ouvir da cliente “Não gostei de nenhum!”, sem ao menos um “obrigado”? E o modo indelicado como muitos se dirigem aos garçons? E as grosserias dirigidas aos porteiros? E os maus-tratos direcionados aos atendentes de balcão?

Os cascas-grossas estão em todos os lugares, embora a maioria das pessoas compreenda que não há mais espaço no mundo para a prepotência e o despotismo, pois ninguém é criado do outro. Todos nós somos semelhantes e merecemos respeito, em qualquer que seja a nossa área de trabalho honesto e legal.

Toda esta introdução é para contar ao meu leitor um fato curioso, do qual tomei conhecimento através de um e-mail. Se verdadeiro ou não, isso não importa. O essencial é a mensagem que nos traz, ensinando-nos que uma boa conduta, ao se tratar com um despótico, pode fazer voltar o feitiço contra o feiticeiro, deixando-o com cara de gamela. Vamos ao caso, motivo deste preâmbulo.

Um voo lotado de certa companhia aérea havia sido cancelado por motivos técnicos. Apenas uma funcionária atendia a uma extensa fila que havia se formado. Ela tentava resolver, calmamente, todos os problemas dos passageiros, inclusive explicando-lhes o motivo do cancelamento e as atitudes que seriam tomadas por parte da companhia. Repentinamente, certo sujeito, visivelmente irritado e grosseiro, passou na frente de todos e assumiu a dianteira da fila. Como se só isso não bastasse, atirou o bilhete na atendente, gritando:

– Eu tenho que viajar neste voo e tem que ser na primeira classe!

Ao que lhe respondeu a funcionária:

– Desculpe-me, senhor, terei todo o prazer em atendê-lo, mas antes preciso atender as pessoas que estão à sua frente, aguardando pacientemente na fila. Quando chegar a sua vez, farei todo o possível para satisfazê-lo da melhor forma possível.

O passageiro ficou mais irritado ainda com a resposta e gritou bem alto, para que todos o ouvissem:

– Você faz ideia de quem eu sou?

A atendente sorriu, pediu um instante às pessoas na fila, pegou o microfone e anunciou por todo o terminal:

– Posso ter um minuto de atenção dos senhores, por favor? Nós temos aqui no balcão um passageiro que não sabe quem é, deve estar perdido… Se alguém é responsável por ele, ou é seu parente, ou então se puder ajudá-lo a descobrir sua identidade, favor comparecer ao balcão da companhia X. Muito obrigada!

As pessoas que estavam na fila e as próximas ao local, acompanhando o desenrolar da cena, caíram em sonoras gargalhadas, acompanhadas de uma salva de palmas.

O sujeito bufou de raiva ao se ver motivo de tamanho vexame. Furioso, gritou para a moça:

– Eu vou te foder!

Ao que ela respondeu:

– Desculpe-me, meu senhor, mas mesmo para isso terá que esperar na fila, pois há muita gente querendo fazer o mesmo.

Moral da história: Quem fala o que quer, ouve o que não quer.

11 comentários sobre “COMO LIDAR COM PESSOAS GROSSEIRAS

  1. Rui

    Lu
    Realmente ainda há muitos cascas grossas e todos os dias temos que os aturar com suas grosserias.

    Abraços, querida!

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Rui

      Eles estão espalhados por todo o mundo. O melhor a fazer é ignorá-los para que nos perturbem o mínimo possível.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Edward Chaddad

    LuDias

    Na vida temos que enfrentar tipos como este.
    A humildade é de um valor imenso. Muitas vezes, em ônibus, mesmo sendo idoso, já me levantei e dei meu lugar para alguém que julguei em condição pior do que a minha. Esse gesto sempre causa espanto, principalmente a quem o lugar é oferecido. Muitas vezes, recebi o muito obrigado, tudo bem, não precisava. Mas acredito que minha atitude pode contribuir para que as pessoas comecem a aprender a serem educadas e entenderem que todos somos iguais.

    Abraços

    Responder
  3. Ricardo

    OLá, tudo bem?

    Possibilidades da vida; Se alguém brada dizendo ao outro;
    “…você sabe quem sou?…”

    Esta fala pode ser interpretada da seguinte forma;
    “Socorro alguém me ajude, pois estou perdido. Começo a entender que “não” sei quem sou e isso para mim é desesperador, por isso grito …”

    Boa resposta a este perdido;
    “Relax,,, isso é comum, quem realmente se conhece? Aliás saber-se perdido é um bom início para se achar”-rs.,

    Duro é dizer isto num aeroporto cheio.-rsrsrsrsrsrs.
    abraços.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Ricardo

      No fundo todos nós estamos perdidos, mas não por arrogância, mas pela falta de controle de nosso própria vida, em relação à sua finitude. E é mesmo desesperador… risos.

      Mas o tipo do ego inflado é terrível, para não dizer insuportável.
      O pior é que o cara não queria se achar, risos, mas achar um lugar no avião para acomodar sua prepotência.

      E por falar nisso, Ric, você sabe com quem está falando?

      Adorei a sua participação e seu espirituoso comentário.
      Volte sempre, a casa é sua.
      Fale de nosso blog para seus amigos.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Jovi

      É difícil aturar alguém que possui um ego inflado.
      E como são chatas essas pessoas.

      Abraços,

      Lu

      Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Mário

      Babacas deste tipo existem aos montes por aí.
      Estão nos mais diferentes lugares.
      Conheço advogado que se torna síndico e obriga os porteiros a chamá-los de “doutor”… risos.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *