A Rev. dos Bichos (9) – INTIMIDAÇÃO X PRIVILÉGIO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

bi4

Não sei se o leitor ainda se lembra, mas ao se apossarem da granja do senhor Jones, os bichos tiveram que ordenhar as vacas, cujos úberes estavam prestes a explodir. Cinco baldes de leite fresquinho e espumante passaram por suas tetas. Os porcos foram os responsáveis por guardar o produto. Mas nenhum dos bichos ficara sabendo que fim levara aquele leite e tampouco os demais baldes de leite retirados das vacas diariamente. Assim como não sabiam o porquê de os porcos guardarem as maçãs maduras, jogadas na grama pelo vento.

Mas neste mundo de meu Deus não há nada, feito por bichos ou por homens, que fique oculto por muito tempo. Mais cedo ou mais tarde, as coisas acabam sendo reveladas de uma forma ou de outra. Como se desse um caráter de integridade aos fatos, os porcos acharam por bem enviar Garganta, o porco trombeta, para explicar a que fim destinavam-se o leite e as maçãs, antes que os outros bichos pudessem se rebelar. Nada como uma boa explicação para acalmar os ânimos, ainda que ela esteja abarrotada de injustiças. E, se vem acompanhada de amedrontamento e recheada de uma boa dose de terrorismo, o tiro torna-se certeiro. Assim começou Garganta:

– Camaradas, nós somos os usuários do leite e das maçãs. É sabido que muitos de nós, os porcos, nem ao menos somos chegados a tais alimentos, mas temos um dever para com a nossa gente: protegê-la, fazendo prosperar nossa granja e nos armando contra as ameaças externas. Como é de conhecimento de todos, nós somos trabalhadores intelectuais, portanto, responsáveis pela vitória de nossa organização. Estamos sempre a gastar energia mental, pensando dia e noite no que é melhor para todos. Pesquisas mostram que leite e maçãs são de suma importância para a mente e para a saúde dos porcos. Portanto, nós precisamos de tais produtos, não por sentimento de egoísmo ou privilégio, mas, para termos força e sabedoria para proteger todos vocês, dando-lhes a vida digna e honrada que merecem. Se não estivermos preparados, o senhor Jones voltará com seus peões. E tenho a certeza de que nenhum de vocês gostaria de passar por aquela vida de novo.

Era fato que nenhum dos animais gostaria de rever o opressor, que por anos e anos fizera deles escravos. E, se isso era um perigo possível de acontecer, que os porcos, seus defensores, comessem todas as maças produzidas na granja e todo o leite retirado das vacas.

Confesso que, ao ouvir essa parte da história, fiquei pensando nos governantes humanos de meus país, que justificam seus altíssimos salários e gastos pessoais, dos mais variados tipos, com a desculpa de que precisam disso e daquilo, para governarem com honestidade. E se apossam das riquezas do povo de nosso país com a verborragia de que está a proteger sua gente, enquanto, na verdade, os reais trabalhadores vivem com salários minguados. Tais homens e mulheres especulam com o dinheiro público, dizendo que estão trabalhando em prol do Estado ou da Nação. Será que os porcos estavam caminhando para se tornarem humanos? Que péssimo destino!

Fonte de pesquisa:
A Revolução dos Bichos/ George Orwell

Nota: Imagem copiada de lagcast.com.br 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *