A TATUAGEM E SEUS SÍMBOLOS
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

tatoo

O primeiro homem, ao perder o pelo, descobriu a tatuagem. (João do Rio)

Desde os tempos remotos o homem faz uso do próprio corpo para expressar um determinado tipo de linguagem, assim como também imprime no corpo de outrem sinais para demonstrar sua condição social ou submissão, como podemos ver na história da escravidão, quando os escravos eram marcados com ferro em brasa, e nos campos de concentração, numa perversidade inimaginável.

A tatuagem sempre esteve presente na história da humanidade, como demonstra Ötzi, tendo vivido  há cerca de 5 200 anos, assim como a múmia egípcia Amunet, encontrada em Tebas,  que viveu há quatro mil anos distante de nossos dias.

O uso de tatuagem, “piercings” ou qualquer outro tipo de adorno corporal, sofre transformações através dos tempos, e também muda de uma cultura para outra. Contudo, traz sempre uma linguagem específica, quer seja a de beleza, poder, memória ou identidade. Estão presentes nos ritos de passagem de vários povos, ou em momentos especiais da vida, como nascimento, adolescência, casamento, guerra, luto, etc.

 O candidato a tal embelezamento deve levar a sério o ato de tatuar-se e a colocação de “piercings”, pois a falta de condições higiênicas pode ocasionar a contração de doenças seríssimas, como AIDS, hepatite C e sífilis, entre outras. Cardíacos, portadores de próteses ou pessoas com tendência ao queloide devem ter muito cuidado, repassando o fato ao tatuador, que deve ser uma pessoa experiente e idônea. É bom que se saiba que menores de 18 anos são proibidos de fazer tatuagens.

Símbolos mais comuns encontrados na tatuagem e o que significam:

• âncora – fidelidade, firmeza e solidez;
• borboleta – renascimento, felicidade;
• coração – local dos sentimentos;
• crânio, caveira – a transitoriedade da vida;
• índio – coragem e valentia;
• mulher – afirmação da virilidade;
• pomba- pureza e paz;
• sereias – perigo da navegação, tentação e morte;
• abutre – morte e também renovação da vida;
• águia – coragem, poder e conquista;
• carpa – força, bravura e constância;
• escorpião – dedicação, potência e também morte e vingança;
• golfinho – sabedoria, prudência, regeneração, adivinhação;
• serpente – a alma e a fecundidade, mas também a tentação do diabo;
• tigre – força e destemor;
• cerejeira – a transitoriedade da vida;
• crisântemo – rapidez e determinação
• peônia – riqueza e honra;
• rosa vermelha – amor eterno e fidelidade.
• anjo – proteção;
• dragão – a essência da espiritualidade;
• fada – a magia e a imaginação.

Nota: A Jovem Filha dos Puctos, obra de Jacques Le Moyne de Morgues

Curiosidade:
Heródoto, geógrafo e historiador grego, nascido no século V a. C., já se referia, em seus escritos, a um povo que vivia no norte da Europa, atual Escócia, que praticava a tatuagem, decorando todo o corpo.

Fontes de pesquisa
http://www.mundodastatuagens.com.br/significados-das-tatuagens/
Tatuagem/ Leusa Araujo/ Editora Cosac Naify

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *