Botero – ABU GHRAIB

Siga-nos nas Redes Socias:
Instagram

Autoria de LuDiasBH

abg1 abg2

Fui apenas um artista, tentando modelar meus sentimentos numa tela. Não fui um profeta, mas um artista que tentava libertar essa raiva. Após terminar a série, a raiva desapareceu, porque eu já havia dito tudo que precisava dizer. (Fernando Botero)

A série produzida por Fernando Botero em 2005, com o título de Abu Ghraib, despertou a atenção mundial, ao colocar em foco a situação dos presos políticos da prisão Abu Ghraib, durante a Guerra do Iraque. A temática usada foi a tortura aplicada pelas forças norte-americanas aos prisioneiros de guerra.

Botero fez mais de 78 pinturas e 100 desenhos para a série, durante um período de um ano e dois meses. As figuras são volumosas e há o uso de cores fortes, o que dá um forte e chocante contraste.

O artista evidencia o sofrimento diante da crueza da guerra, onde o ser humano é despido de toda a sua humanidade. É terrível o que aconteceu na prisão de Abu Ghraib, construída por Sadam Hussein para supliciar os partidários contrários a seu regime. Contudo, com a guerra e a vitória dos Estados Unidos, ela se converteu em centro de tortura dos aliados contra Sadam, numa terrível ironia do destino. Na sua maioria, a série é feita sob a perspectiva da vítima. Elas são destacadas nuas, amarradas, encapuzadas, ameaçadas por cães, estupradas, etc.

Segundo o artista, a sua série tinha como motivo expressar a raiva que sentia dos EUA, por seu comportamento inaceitável. Botero condena toda e qualquer forma de violência, venha ela de onde vier. Ele também criou obras denunciando os abusos da guerrilha colombiana.

Nota: ficha técnica não encontrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *