COMBATENDO A SOLIDÃO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria do Dr. Telmo Diniz

Solidão é um sentimento no qual uma pessoa experimenta uma profunda sensação de vazio, com isolamento social e emocional. A palavra solidão deriva do latim solitas que significa, em última instância, falta de companhia. Vamos tratar aqui tão somente da solidão involuntária, que é aquela em que a pessoa, por circunstâncias diversas, não deseja estar só e quer fazer algo para reverter essa situação. A solidão causa, de forma frequente, angústia e uma profunda “dor na alma” – devendo ser combatida.

A solidão pode ter um duplo sentido. O primeiro vai em busca de um significado para a vida e o segundo é o sentimento de ausência ou da perda de algo importante. A solidão é um sentimento que gera angústia e que nos coloca diante de vários questionamentos para os quais não encontramos respostas.

Vários estudos indicam que existem semelhanças entre as áreas do cérebro relacionadas com as emoções provocadas pela exclusão social e a dor física propriamente dita. Daí se pode perceber a estreita relação da solidão com a dor física. Estar só, sem querer, dói. De igual forma, outras pesquisas demonstram que as pessoas sozinhas apresentam maior número de sintomas depressivos. A solidão e a depressão são dependentes entre si, uma alimenta a outra em um ciclo perverso e vicioso.

Bom, então, o que podemos fazer para sair deste ciclo que tanto machuca e faz mal à pessoa? Inicialmente procure entrar para um grupo com o qual você tenha empatia. Pertencer a um grupo já o coloca partícipe de algo, bem como o convívio com outras pessoas estimula a criatividade e espanta a solidão. Invista nas suas relações! Convide os seus amigos para sair! Organize jantares com amigos que trazem mais conhecidos. É esta rede social que irá ajudar a sair do “fundo do poço”.

Caminhe em direção ao voluntariado. Torne se voluntário por uma causa em que você realmente acredita. Praticar o altruísmo poderá trazer outro sentido à sua vida, o que contribuirá para aumentar a sua felicidade e o seu bem-estar, novamente espantando a solidão. Trabalhar com pessoas menos favorecidas irá fazer com que você veja a vida por outros ângulos. De igual forma, procure expandir suas relações no mundo virtual, participando das redes sociais. Entretanto, não exagere na dose, pois o que melhora a solidão são os contatos interpessoais reais.

Se estiver difícil para engrenar a marcha e tomar uma atitude para combater a sua solidão, procure ajuda especializada – um médico e/ou psicólogo. O profissional poderá ajudar você a dar o empurrão para que inicie sua transformação. Pode também ser útil e de grande ajuda adotar um animal de estimação. Os cães e os gatos podem trazer benefícios extras e um deles é prevenir a solidão. Cuidar de um animal reúne princípios de altruísmo e de companheirismo. Pense nisso!

O filósofo grego Aristóteles disse que “quem encontra prazer na solidão, ou é uma fera selvagem ou é Deus”. Certamente não somos nenhum dos dois. Procure seu caminho e a “luz no fim do túnel”. Caminhe em direção ao voluntariado. Torne se voluntário por uma causa em que você realmente acredita.

Nota: obra de Edward Hopper

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *