David – BELISÁRIO

Autoria de LuDiasBH

BELIS

Eu o vejo sempre, e sempre imagino que o estou vendo pela primeira vez. Ele tem alma. (Diderot)

A composição Belisário, obra do pintor francês Jacques-Louis David, trata-se de uma pintura histórica e heroica, que mostra o encontro entre um soldado e seu antigo e valoroso ex-general, a pedir esmolas na rua.

O general Belisário, herói do Império Bizantino, está idoso, cego, doente, descalço e malvestido. Ainda usa parte de sua antiga armadura, que pode ser reconhecida através de seu ombro esquerdo. Ele segura uma criança nos braços, possivelmente seu neto, que, juntamente com ele, pede esmola aos passantes. Seus cabelos brancos estão desgrenhados assim como sua barba. Ao seu lado esquerdo encontra-se seu cajado. Ele estende a mão direita para a mulher passante, pedindo-lhe uma esmola.

A criança, usando uma túnica branca, está também descalça. De pé, com o corpo recostado no de Belisário, e abraçada por sua mão direita, estende o capacete preto do general, que ela segura com as duas mãos estendidas. Seu rosto denota sofrimento e súplica, assim como o do avô. A mulher, compadecida,  curva o corpo para depositar uma moeda no capacete.

Atrás, em segundo plano, o soldado, usando sua vestimenta militar e sobre ela um manto vermelho, para surpreso, com as mãos para cima, diante da figura reconhecida. Atrás do soldado, duas pessoas conversam, indiferentes à cena. Mais acima, num terraço, encontram-se três outras pessoas. Atrás do general e da criança vê-se uma edificação clássica, com suas colunas romanas. Ao fundo, desenrola-se uma paisagem de montanhas.

Em sua pintura heroica e histórica, estilo de grande interesse de David, ele mostra como a glória é passageira e a condição a que é submetido o idoso. O pintor também tinha como objetivo mostrar como o Antigo Regime tratava mal aqueles que o serviram. O quadro foi muito exaltado na exposição do Salão de 1871.

Ficha técnica
Ano: 1781
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 312 x 288 cm
Localização: Palácio de Belas Artes, Lille, França

Fonte de pesquisa
O Sol do Brasil/ Lilia Moritz Schwarcz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *