Giorgione Barbarelli – A ADORAÇÃO DOS PASTORES

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

adopa1

A composição A Adoração dos Pastores é uma obra-prima do pintor italiano Giorgione Barbarelli, na qual o artista deixa patente o valor que dava à paisagem, sendo ela parte intrínseca da pintura. Além do lirismo aqui representado, uma grande luminosidade banha toda a tela. A cena, reproduzindo a adoração dos pastores ao Menino Jesus, está postada à direita, em primeiro plano, enquanto que praticamente a metade da tela é dedicada à paisagem. É uma obra bastante original para a época em que foi criada.

A Virgem Mãe e seu esposo José encontram-se ajoelhados à porta de uma caverna escura, diante do Menino, nu, deitado no chão em posição horizontal, sobre o que parece ser um monte de feno, coberto por um pano branco. Os mantos coloridos e brilhantes do casal, assim como o rosto dos mesmos, contrastam com o fundo escuro formado pela entrada da caverna, que serve de fundo para a Sagrada Família, e com a cor sem brilho das rochas acima dela. Apesar da escuridão reinante na gruta, é possível notar, dentro dela, a presença de um boi e um jumento. Um querubim iluminado encima a entrada da caverna, enquanto dois outros são vistos à esquerda, acima do pastor, que ainda se encontra de pé.

Dois humildes pastores, de costas para o observador, colocados no centro da tela, chegam para adorar o Menino, para o qual convergem todos os olhares. A roupa esfarrapada dos visitantes contrasta com o belo colorido das de  Maria e José. Um deles, à direita, encontra-se ajoelhado, em posição de preces, com o chapéu a seu lado, no chão. O segundo, por sua vez, parece estar iniciando o movimento para ajoelhar-se, como mostra a parte do pé direito ainda suspensa. A parte de trás de seu corpo curvado é uma continuação da linha arqueada da caverna. Ele tem seu chapéu na mão. Os personagens reunidos formam um retângulo.

A paisagem veneziana, à esquerda, cheia de árvores e arbustos exuberantes, montanhas azuladas, diversas edificações e um riacho, é descrita com grande lirismo. Um céu azul, com nuvens esparsas, cobre-a. Duas crianças brincam debaixo de uma árvore, e duas pessoas são vistas na casa em frente. O pintor esmera-se nos mínimos detalhes, em seu virtuosismo.

Ficha técnica
Ano: c. 1505
Técnica: óleo sobre painel
Dimensões: 91 x 111 cm
Localização: National Gallery of Art, Washington, EUA

 Fontes de pesquisa
Giorgione Barbarelli / Abril Cultural
http://web-archives.mansfield.edu/~art/papyrus1_kate_boyle.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *