A VIDA É UMA TRAVESSIA

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Edward Chaddad

Sempre que buscamos olhar para o nosso entorno, evitamos que o cérebro seja preenchido pelas nossas preocupações que semeiam os maus pensamentos e que nos levam à depressão. Não somos uma ilha!

Todos nós temos muitos problemas em nossa vida, os quais devemos enfrentar com coragem.  Não devemos perder noites de sono para pensar em como agir diante dos desafios. Viver o “dia de hoje” sempre é o melhor caminho.  Devemos buscar sempre pensar, dialogar e refletir em como iremos enfrentar o agora. É importante resolver as questões imediatas, buscar preparar o futuro, economizando e construindo outros degraus de nossa escada vindoura, mas o importante é solucionar os problemas e situações presentes que nos trouxeram o nascer do sol.

Nosso cérebro deve estar  preocupado com o entorno: trabalho, a busca de solução profissional para outras pessoas, a lida diária com afazeres domésticos, a saúde de toda a nossa família, a educação de nossos filhos. Em caso de doenças há preocupação, mas é preciso enfrentá-la sem ficar ruminando pensamentos ruins.

A vida é uma travessia. Muitas vezes iremos sentir medo e tomar sustos, não entendendo os fatos que estão acontecendo, porém, mesmo diante do quadro cinzento que em alguns momentos vislumbramos, temos que ter esperança. Temos que sonhar. As palavras amigas ajudam sempre, é claro. Mas a reflexão é muito importante para nos levar à razão.

Mesmo que o caminho seja espinhoso, com muitas pedras a serem removidas, devemos caminhar, contemplando o nosso entorno, seguindo o exemplo do povo mais humilde e trabalhador que enfrenta diariamente graves problemas como a fome, a ausência de atendimento à saúde, mesmo educação pública e qualquer tipo de assistência social. Os problemas existem, mas e tantas outras pessoas que vivem à margem da sociedade?

Uma das coisas que combatem a depressão é agir em busca de efetivar nossos ideais de vida, tanto na parte social como na educacional para auxiliar os mais necessitados. Além disso, é preciso ter um grande amor pelos animais e sempre os socorrermos. Tudo isso preenche a nossa mente, eliminando os espaços vazios que poderiam ser preenchidos pela tristeza que não cede, pelo desencanto e pela depressão, tão comuns aos dias de hoje. Eis uma grande razão para não nos deixarmos tomar pelo desânimo. Temos que ter força e, com Deus no coração, seguirmos nosso caminho, nossa travessia de vida, com esperança sempre, sonhos, muitos sonhos…

Uma atividade altruísta nos auxilia a nunca ficarmos deprimidos. Quando conseguimos ajudar alguém e ver a alegria estampada em seu rosto, isso se torna contagiante, legando-nos um sentimento de felicidade e bem-estar. Este é um remédio importante que todos nós devemos buscar, pois nos afasta da depressão que, assim,  não encontra lugar em nosso cérebro. A atividade não nos permite o vazio gerado pela ociosidade. A única parada é o sono que vem repor a energia gasta no trabalho diário.

Não quero dizer que nada nos atinge como seres humanos. Muitas vezes chegamos a beirar a depressão nos momentos mais tristes e na chegada de notícias desagradáveis, o que é humano. Mas dias após os fatos, devemos trabalhar e desenvolver nossas atividades diárias, sem tempo para nos arruinarmos emocionalmente, pois sempre é preciso tocar a vida para frente.

O egoísmo nunca deve encontrar condições de instalar-se em nós. Temos que pensar em nossa família e na vida em nosso entorno. Há muito o que fazer para não deixar o cérebro vazio. É evidente que o ego nos acompanha em todas as nossas decisões, pois somos ele, mas dele nos esquecemos quando a tarefa tem finalidades que busquem o próximo. Podemos nos livrar de pensamentos e sentimentos ruins, quando atuamos externamente, sem deixarmos espaço para o vazio gerado pela ociosidade.

Nota: ilustra o texto uma obra de Aldemir Martins, Marinha.

4 comentários em “A VIDA É UMA TRAVESSIA

  1. LuDiasBH Autor do post

    Edward

    Seu primoroso texto é uma lição de vida. Você fala com palavras simples, nascidas de sua experiência, aquilo que os cientistas atestam através de longos anos de pesquisas, comprovando que:

    “Uma das coisas que combatem a depressão é agir em busca de efetivar nossos ideais de vida, tanto na parte social como na educacional para auxiliar os mais necessitados. Além disso, é preciso ter um grande amor pelos animais e sempre os socorrermos.”

    “Uma atividade altruísta nos auxilia a nunca ficarmos deprimidos. Quando conseguimos ajudar alguém e ver a alegria estampada em seu rosto, isso é contagiante, legando-nos um sentimento de felicidade e bem-estar.”

    “Há muito o que fazer para não deixar o cérebro vazio. É evidente que o ego nos acompanha em todas as nossas decisões, pois somos ele, mas dele nos esquecemos quando a tarefa tem finalidades que busquem o próximo.”

    “A vida é uma travessia. Muitas vezes iremos sentir medo e tomar sustos, não entendendo os fatos que estão acontecendo, porém, mesmo diante do quadro cinzento que em alguns momentos vislumbramos, temos que ter esperança.”

    Obrigada, meu amigo, por dividir conosco tanta sabedoria de vida.

    Abraços,

    Lu

    Responder
    1. Edward Chaddad

      LuDias

      Lembrei-me de que você tem feito atividades altruístas. Em suas veias corre o sangue da prática dos seus ideais de vida, sempre preocupada com o entorno, com o nosso próximo. Assim, você sabe que tendo trabalhado em prol dos mais necessitados, no seu labor de voluntariado, entende facilmente o que asseverei sobre ideais de vida, pois com toda a certeza essa atividade tem base no amor ao próximo e as pessoas que o recebem tão dadivosamente irão começar a amar também. Portanto, Lu, a recíproca é verdadeira. Aprendi muito com seus textos, desde o tempo do Nassif e do Alma Carioca.

      A busca no amor ao próximo lega um círculo do bem, amor gerando amor e trazendo-nos felicidade: causa e efeito; efeito e causa! E com certeza nutrimos a felicidade que afasta a depressão. Agradeço suas palavras. Sei que não mereço tanto, mas procurei e ainda busco a melhoria de nosso mundo. Isto vem lá dos meus avós maternos.

      Feliz Ano Novo, com muita saúde e felicidade para você e sua família.

      Responder
  2. Hernando Martins

    Edward

    A vida realmente é uma travessia! Há momentos em que o rio é mais raso e a correnteza mais fraca, tornando a travessia mais fácil, mas há momentos muito difíceis, principalmente quando há intempéries e o rio aumenta de volume, tornando a correnteza tão forte que fica impossível a travessia para a outra margem.

    Certamente essa analogia representa muito bem a questão do caminhar durante a nossa jornada aqui no planeta Terra. Às vezes vivemos sobre tanta pressão para darmos conta de cumprir com nossos compromissos que a mente perde o controle e as conexões cerebrais se desorganizam e as mensagens não são totalmente codificadas no sistema nervoso central, provocando patologias como a depressão.

    Sócrates,há 370 anos antes de Cristo já dizia: “conheça-te a ti mesmo”, porque só através do autoconhecimento conseguimos lidar com as nossas limitações, evitando navegar em águas desconhecidas e profundas, trabalhando melhor os conflitos que nos afligem.

    Acredito que a forma mais razoável para vivermos mais leves e soltos é simplificar a vida da melhor maneira possível, procurando ser melhor a cada dia, evitando o acúmulo doentio de bens materiais, porque a felicidade é um estado de satisfação e,nada melhor do que ter paz,saúde e liberdade.

    Parabéns pelo seu excelente texto!

    Hernando

    Responder
    1. Edward Chaddad

      Prezado Hernando

      Tenho lido com frequência seus comentários aqui no Vírus da Arte e admiro sua capacidade de síntese e muita sabedoria:

      “A vida realmente é uma travessia! Há momentos em que o rio é mais raso e a correnteza mais fraca, tornando a travessia mais fácil, mas há momentos muito difíceis, principalmente quando há intempéries e o rio aumenta de volume, tornando a correnteza tão forte que fica impossível a travessia para a outra margem.”

      Todos os rios, no entanto, caminham para o mar. Assim, um dia iremos nos afogar nesta travessia e restaremos no mar, no fim de nossas ilusões de vida. Porém, iremos tentar e sempre, teimosamente, atravessar o rio e, até se pudermos, com uma ponte. Uma coisa é certa: nas travessias nunca iremos estar sozinhos. Alguém estará conosco e nos irá auxiliar e vice-versa. Daí entendermos que o homem não é uma ilha, estamos em sociedade, sempre precisando um dos outros.

      Com muita sabedoria você menciona: “Sócrates,há 370 anos antes de Cristo já dizia: “conheça-te a ti mesmo”, porque só através do autoconhecimento conseguimos lidar com as nossas limitações, evitando navegar em águas desconhecidas e profundas, trabalhando melhor os conflitos que nos afligem.”

      Realmente, todos somos limitados. Temos virtudes e defeitos e, assim, é importante para evitar a depressão, entender que na vida toda temos que nos ligar fortemente aos nossos semelhantes, principalmente à família e aos amigos, a ponte de nossa travessia. O grande liame que nos une é o amor. Este sentimento deve ser sempre renovado.

      Você menciona que temos que “ser melhor a cada dia, evitando o acúmulo doentio de bens materiais, porque a felicidade é um estado de satisfação e nada melhor do que ter paz, saúde e liberdade.”

      De fato, o materialismo que hoje habita o coração de muitos seres humanos, o desamor, torna o espírito vazio. Este é o retrocesso que leva o homem à ausência de bons sentimentos, semeando a depressão, agindo por vezes por instinto, até com ódio e crueldade. É claro que a vida é repleta de grandes sofrimentos e imensas alegrias, muita emoção, mas acima de tudo devemos ter serenidade e compreensão, mas nunca deixarmos de estar unidos. Ninguém pode abandonar o barco nesta travessia. Temos que seguir em frente, enfrentando todos os obstáculos em uma sintonia embalada pelos melhores sentimentos.

      Obrigado por seu comentário. Um feliz Ano Novo para você e sua família.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *