AS GRANDES BANHISTAS (Aula nº 85 B)

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

A obra de Cézanne foi a maior revolução na arte desde que o impressionismo greco-romano transformou-se no formalismo bizantino. (Roger Fry – crítico e historiador)

A pintura de Cézanne representa um afastamento da arte puramente visual e sensorial para uma arte mais cerebral e intelectual. As lições e o legado de sua arte são fundamentais para se compreender o desenvolvimento da pintura moderna. (David Gariff)

O desenho e a cor não são distintos, porque tudo na natureza é colorido. À medida que se pinta, desenha-se; quanto mais a cor harmoniza, mais o desenho se torna preciso. Quando a cor atinge a riqueza, a forma encontra sua plenitude. (Cézanne)

O olho não é suficiente. É preciso refletir. (Cézanne)

O pintor francês Paul Cézanne pintou uma série de banhistas, tanto homens como mulheres, sendo As Grandes Banhistas acima uma delas. É também considerada a mais importante da série. Para ele os corpos nus de seus banhistas eram parte da paisagem, vistos como elementos naturais que a ela se integravam. O tema era usado pelo artista com a finalidade de fazer estudos sobre a ordenação das figuras no espaço e sua composição cromática, o que era muito comum na história da arte.

Neste quadro as banhistas também estão divididas em dois grupos, separadas por um pequeno espaço que permite ver a paisagem do outro lado do rio, com um campo aberto, árvores e algumas edificações. Ali também estão duas outras figuras humanas. As banhistas encontram-se nas mais diferentes posições: assentadas, deitadas, de pé, de cócoras, etc., numa perfeita união com a natureza.

As figuras que compõem o grupo da direita estão bem próximas. A luminosidade do sol atravessa as folhas e reflete no corpo das banhistas, que compõem a base de um triângulo, formado por duas árvores que vergam e se encontram na parte de cima, formando o ângulo superior. As cores usadas pelo pintor passam pelo azul-claro do céu, com nuvens brancas esparsas e toques de rosa, pelo azul mais forte da água, no qual espelham o verde-escuro da vegetação. Uma luz clara irradia sobre os corpos nus.

O pintor possivelmente não usou modelos vivos na sua série de telas sobre as banhistas, preferindo os desenhos de nus de seus estudos, muitos deles da época em que era estudante, ou os realizados ao visitar o Louvre, ou ainda os encontrados em revistas. Deles retirava aquilo que lhe convinha.

Cézanne levou sete anos trabalhando nesta tela. Uma das mulheres de pé à esquerda, toma exatamente a inclinação do tronco ao seu lado.

Nota: este quadro serviu de modelo para que Matisse pintasse as suas banhistas.

Ficha técnica
Ano: c. 1898-1905
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 208 x 249 cm
Localização: Museum of Art, Filadélfia, EUA

Fontes de pesquisa
Cézanne/ Coleção Folha
Cézanne/ Abril Coleções
Cézanne/ Girassol
Cézanne/ Taschen
Grandes Pinturas/ Publifolha

6 comentaram em “AS GRANDES BANHISTAS (Aula nº 85 B)

  1. Marinalva Autor do post

    Lu

    “As Grandes Banhistas ” do pintor francês Cézanne é uma obra-prima da arte moderna . Possui cores expressivas e é pintada com camadas de tinta grossas e formas geométricas bem delineadas. Cézanne deixou de lado o convencionalismo das ideias, da perspectiva e do desenho na sua criação. Foram ignorados em favor de suas obras, o que não as diminuiu em nada. Ele criou seu próprio estilo, foi um dos maiores pintores do Impressionismo e um dos mais importantes de sua época, com suas inovações, cores e tons suaves , como observamos em seus belíssimos e criativos trabalhos.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Marinalva

      O pintor francês Paul Cézanne foi realmente um grande nome da pintura impressionista e um fenomenal pesquisador da arte pictórica, tendo elevado a arte francesa a um grande patamar. Preparou caminho para os novos artistas que viriam.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Adevaldo R. Souza

    Lu

    A obra de Paul Cézanne nos mostra uma bela composição com corpos femininos nus, clássicos, sem importar com a beleza dos personagens, mas, sim, com a harmonia entre as figuras e a paisagem.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Adevaldo

      Foi exatamente este o objetivo do artista. O que lhe importava era “a harmonia entre as figuras e a paisagem”. A integração entre figuras é paisagem é absoluta.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  3. Hernando Martins

    Lu

    “As grandes banhistas” é uma bela obra de Cezanne. Cada artista tem seu elemento inspirador. Lembrando que Renoir nutria fascínio pelos chapéus, Degas pelas bailarinas e Cezanne pelas banhistas. Acredita-se que ele tenha se inspirado na sua lúdica infância, tomando banho com os amigos nos rios da região. A obra tem a parte principal em destaque, as mulheres nuas tomando banho e divertindo-se num lago. Ao fundo está a natureza com sua beleza e aconchego. Esta obra já começa a distanciar-se do impressionismo raiz, porque os detalhes, tanto das mulheres e da natureza são simétricos. O destaque maior é para as mulheres. Cezanne foi a ponte para o surgimento de outros estilos, principalmente pela sua irreverência ao criar uma nova técnica, mesmo ainda sendo impressionista.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hernando

      É este não conformismo com o estilo vigente que leva a uma busca constante, redundando em ilimitadas criações. Caso contrário ainda estaríamos patinando nos estilos Gótico e Romano, por exemplo. Não resta dúvida de que o Impressionismo foi estilo extremamente rico, responsável por grandes artistas e magníficas obras. Ainda assim, não era possível fixar-se nele, pois a arte é dinâmica. E Paul Cézanne foi responsável por ajudar a criar essa ponte que deu origem a novos estilos.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.