Kandinsky – IMPROVISAÇÃO III (Aula nº 94 F)

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Lu Dias Carvalho

A composição intitulada Improvisação III é uma obra expressionista do artista russo Wassily Kandinsky (1866-1944) em que ele mostra grande liberdade no uso de cores intensas, contornos arrojados e sombras fortes. Suas inflamadas e amplas pinceladas diagonais, feitas de cores vivas, refletem a influência adquirida do Fauvismo. O cavaleiro em seu cavalo azul, sob a forma de São Jorge que derrotou o dragão, remete a uma figura de adoração dos ícones da Igreja Ortodoxa russa que teria influenciado o artista em sua infância.

As áreas de cor recebem contornos escuros, dando à pintura uma firmeza especial. É possível notar que à medida que o artista encaminha-se para a abstração, vai modificando a maneira de empregar o contorno, transformando-o num modo de desenhar formas abstratas dentro de uma área de cor.

As duas figuras verdes que se mostram conversando, à esquerda, continuam sendo um segredo do artista, mas elas, com certeza, dizem respeito a algumas particularidades do mundo dos homens, pois é comum encontrar em muitas das “Improvisações” de Kandinsky a separação entre o lado esquerdo e o direito da pintura, sendo que o primeiro remete ao mundo material e o segundo ao mundo espiritual.

Kandinsky em várias obras relativas à série “Improvisações” deixa o tema em segundo plano, a fim de que a cor alcance o ápice de seu potencial expressivo. Nesta obra ele apresenta um cavalo e um cavaleiro (figuras comuns à sua obra), sendo que o cavaleiro azul transforma-se num símbolo da procura do artista pelo renovamento espiritual, quer diga respeito à arte, quer diga respeito à sociedade.

Entre os anos de 1009 e 1914 Kandinsky criou 35 “Improvisações” numeradas e mais outras tantas que não receberam numeração. Para muitas delas ele criou desenhos e variações preparatórios. Assim, ele as definiu: “Especialmente inconscientes, na maior parte despertando de repente expressões de eventos de um caráter interior e, portanto, impressões da natureza interna”.

Para o pintor todas as cores traziam um significado espiritual, pois, a cor, assim como os sons da música, explicava ele, é o acesso para a alma. O vermelho, por exemplo, de acordo com a sua nuança, poderia remeter a uma chama ou a pensamentos de uma flauta e, quando escuro, aludia ao de um violoncelo.

Ficha técnica
Ano: 1909
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 94 cm x 130 cm
Localização: Museu Nacional de Arte Moderna, Centro Pompidou, Paris, França

Fonte de pesquisa
Tudo sobre arte/ Editora Sextante

6 comentaram em “Kandinsky – IMPROVISAÇÃO III (Aula nº 94 F)

  1. Marinalva Autor do post

    Lu
    O russo Wassiy Kandinsky, pioneiro do abstracionismo, trouxe inovações às artes, produziu pinturas abstratas, muitas vezes inspirado pela música. Há o rompimento com o que é referência concreta. Ele usa cores vivas. Ele foi um artista abstrato muitíssimo importante, pois mudou completamente a maneira de pintar.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Marinalva

      Nós ainda veremos Kandinsky mais à frente, quando estudarmos o Abstracionismo.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Adevaldo R. de Souza

    Lu

    Impressionante como Wassily Kandinsky utiliza as cores para alcançar o ápice de seu potencial expressivo. A obra “Improvisação III” apresenta um equilíbrio homogêneo e dinâmico em que as manchas coloridas servem de pano de fundo para as linhas, sendo o movimento obtido através das linhas diagonais e das curvas em ritmo de música, como diz seu texto. Nessa obra Kandinsky mostra grande liberdade no uso das cores intensas, contornos arrojados e sombras fortes numa uma composição quase abstrata. Podemos destacar nessa composição:

    • As cores e seu significado espiritual.
    • Significado especial do cavalheiro dentro do tema proposto.
    • Pinceladas amplas com cores vivas e contornos escuros.
    • Curiosidade sobre das duas figuras verdes conversando.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Adevaldo

      A artista russo Wassily Kandinsky foi muito importante para a história da arte contemporânea. Estudaremos mais obras suas, quando tratarmos do Abstracionismo. Parabéns pela bela descrição.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  3. Hernando Martins

    Lu

    Bela obra desse artista russo,representante do Expressionismo. Ele utilizou cores vivas, deixando a obra muito alegre para o deleite do espectador. Utilizou pinceladas em diagonal e muita sombra, sofreu grande influência do fauvismo. Utililizava as cores com um simbolismo acentuado, como forma de comunicar com alma,através da sensibilidade.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hernando

      Kandinsky foi um dos grandes nomes do Expressionismo. Mais adiante veremos como suas obras caminharam para a abstração.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.