NÃO ACREDITEM EM INDIANOS NA INTERNET

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de Eliana Silva

Conheci um indiano no Facebook em 2018. Depois de muitas idas e vindas ele começou a sumir, mas voltava dizendo que esteve muito ocupado com o trabalho. Outras vezes era a família… Sempre uma desculpa. Eu não acreditava mais nele. Sempre dizia que me amava e que era divorciado, mas eu achava que era casado, pois vi uma foto de uma mulher com um bebê que sempre curte tudo dele e no perfil dela vi uma foto dos dois sentados em cadeiras próximas. Descobri que ele tem perfis falsos no Facebook e Instagram. Já conversou com uma amiga minha dizendo que gostava dela, o que fala para todas. Pedi-lhe que o adicionasse e ele passou a querer uma relação amorosa com ela. Nas ligações dele de madrugada, queria que ela mostrasse os seios, sendo que mostrou o pênis para ela, enquanto se masturbava. Ela o bloqueou na hora.

Depois de dois anos de contato virtual, ele me pediu dinheiro, dizendo que a mãe precisava de uma cirurgia de câncer, senão morreria. Eu, sensibilizada, dei. Ele sumiu durante um mês e voltou dizendo que estava com problemas em casa, mas sentia a minha falta. Eu não acreditei, mas continuamos conversando. Depois disse que houve um acidente e o pai estava mal no hospital e precisava de mais dinheiro. A mãe e a irmã tinham morrido. Eu lhe disse que não podia enviar mais, pois não tinha. Ficou indiferente por um tempo, mas voltou a mandar mensagem. Estava amável. Sempre voltava, quando queria algo. Fiquei decepcionada e disposta a sair fora. É difícil aceitar que lidei com um golpista o tempo todo. Dizia que trabalhava numa empresa de nutrição Herbalife, mas que com a pandemia os negócios caíram muito. Antes, disse que era professor de faculdade.

Lu, você tem toda razão quando diz que se eu reatar relação com esse sujeito significa que sou como ele ou pior, ao permitir tanto abuso. Há poucos dias apareceu um contato novo no meu Whatsapp. Começou dizendo que era primo dele e que queria me dizer que o tio dele pediu para falar comigo e contar que o tal estava sofrendo muito. Nem comendo estava desde que o bloqueei. Pedia para desbloqueá-lo.  Tudo mentira, logo depois disso ele conversou com uma amiga minha que o bloqueou também, pois não aguentou a insistência dele, ligando e pedindo fotos, dizendo que a amava.

Ele sempre me enganou. Segundo o tal “contato”, ele estava passando por muitas dificuldades financeiras. Morava só com o pai e estavam passando fome. E me pediu para o ajudar. Disse-me que também ia ajudá-lo um pouco, mais que também era pobre. Eu disse ao “contato” que já o ajudei muito e que ele era um mentiroso. Para intimidá-lo, disse que a Polícia Federal brasileira está investigando em todos os bancos quem enviou dinheiro para outros países. E que todos vão ter que se explicar por qual motivo foi enviado, pois houve denúncias de mulheres enganadas por estrangeiros, enviando dinheiro e que já existem relatos de suicídio de mulheres. Completei dizendo que eu tinha recebido uma notificação da polícia Federal para explicar o meu envio. E provavelmente eu e ele estávamos sendo investigados. Ele ficou muito preocupado e foi quando percebi que o dono do perfil era ele.

 O tal confessou para mim que mentiu e que era casado. Que foi obrigado a se casar com 19 anos, mas que estava se divorciando, que não tinha nada mais com a esposa. Possui um filho de 11 anos (um amigo dele me disse que ele tem dois). Que tem cinco irmãs casadas e é quem tem que cuidar de tudo. E que ficava desesperado porque não tinha dinheiro. Por isso mentia. Mas que vai me retornar tudo que lhe enviei. Antes estava me pedindo mais, até eu lhe falar da polícia Federal. Disse que a mãe está com câncer e não havia morrido como havia dito.

Era tudo mentira. Se tem coragem de falar que a mãe havia morrido, realmente faz qualquer coisa por dinheiro, sem pensar no outro. Acho que me contou tudo por medo de que a polícia investigue a vida dele e venha à tona toda a verdade. Depois disso não falou mais comigo nesse contato novo. Eu excluí seu número, mas ele continua com perfis fakes. Estou pensando em excluir meu Facebook, Instagram e WhatsApp. Não compensa. Todos os dias há solicitação de estrangeiros. Agora não aceito ninguém mais. Excluo todos. Tenho medo de passar por isso de novo. Esses contatos não vão me acrescentar nada. Minha vida é aqui junto dos meus que me amam de verdade.

1 comentário em “NÃO ACREDITEM EM INDIANOS NA INTERNET

  1. Antônio Costa

    Eliana

    O que lhe ocorreu é uma constante a vitimar muitos incautos. O sensato é ter consciência de que de fato ocorre e brincar com a situação para no final desmascarar o intruso. Na realidade eles manipulam o emocional da vítima e daí é um pulo para conseguir dinheiro – seu objetivo maior. O pior de tudo é que situações assim induzem à produção de endorfinas e as pessoas tendem a buscar novos contatos.

    Messias

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *