OS GUARDA-CHUVAS (Aula nº 84 D)
Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

Talvez Renoir seja o único grande pintor que nunca fez um quadro triste. (Mirbeau)

A composição Os Guarda-chuvas é uma obra do chamado período “áspero” de Renoir, quando ele se encontrava na travessia do estilo Impressionista para um novo, mas ainda cheio de dúvidas, de modo que é possível encontrar elementos do Impressionismo presentes no quadro, inclusive o corte de figuras nas margens da tela.

A obra mostra o vai e vem de pessoas, debaixo de seus guarda-chuvas, num dia chuvoso na cidade, onde predominam os tons azuis, cinzentos e castanhos. O pintor iluminou-os com cores brilhantes. Ao contrário de suas obras impressionistas, Renoir trabalha as formas com precisão, como podemos ver no aro que a criança segura, nos guarda-chuvas e na chapeleira que a costureirinha segura no braço.

Os guarda-chuvas encontram-se nas mais variadas posições e direções, o que confere ao quadro uma grande variação de formas. Destacam-se como personagens principais da composição: as duas crianças com seus chapéus pomposos e a costureira carregando uma chapeleira. Apesar do dia acinzentado, as figuras parecem alegres, uma característica constante na obra do pintor.

Há uma certa dicotomia na composição da tela. Na parte direita uma senhora burguesa, elegantemente vestida, volta o olhar para suas duas crianças, cuja pintura lembra o estilo impressionista. Por sua vez, a bela costureira com a chapeleira, à esquerda da tela, possui traços nítidos, com sua silhueta bem delineada. Além disso, o azul aplicado na parte direita da tela é cobalto, enquanto o da esquerda trata-se de azul-marinho. O que demonstra que o quadro foi trabalhado em períodos diferentes.

Renoir coloca justapostas no primeiro plano duas figuras femininas de classes diferentes: uma burguesa e uma operária. A costureira não usa chapéu e, apesar de sua condição humilde, tem o porte altivo de uma grande dama, indiferente aos galanteios do homem a seu lado que lhe oferece guarida debaixo de seu guarda-chuva. Os olhos da jovem dirigem-se para o observador.

Atrás da personagem burguesa uma mulher olha para o céu e abre o seu guarda-chuva, sinalizando que começara a chover. A criança que carrega o aro usa um aparatoso chapéu e um esmerado casaco. Renoir era conhecido pela destreza em retratar crianças. A pequenina parece olhar diretamente para o observador. Em meio à aglomeração uma figura levanta mais alto o seu guarda-chuva, tentando abrir caminho sem bater nos outros. Pela posição dos guarda-chuvas é possível notar que as pessoas caminham em diferentes direções.

A falta de chuviscos e a calma das figuras não conferem realidade à composição no que diz respeito ao momento da queda da chuva. Apesar de aglomeradas, as pessoas parecem ignorar umas às outras.

Ficha técnica
Ano: 1881-1886
Técnica: óleo sobre tela
Dimensões: 180 x 115 cm
Localização: The National Gallery, Londres, Grã Bretanha

Fontes de pesquisa:
Renoir/ Folha Coleções
Renoir/ Abril Coleções

4 comentaram em “OS GUARDA-CHUVAS (Aula nº 84 D)

  1. Hernando Martins

    Lu

    Essa obra de arte de Renoir – Os Guarda-chuvas – foi feita numa rua de Paris. O guarda-chuva está sempre em evidência nas obras do artista,também há a presença marcante de mulheres, apesar de que a ênfase da obra é captar o momento, preferencialmente ao ar livre. Percebe-se um glamour nos trabalhos pictóricos de Renoir. Existe um charme bem acentuado e muita suavidade. Na verdade,o espectador sente um aconchego quando olha para suas telas. Essa obra foi feita em duas etapas. Em 1851 foi feito uma parte desse trabalho com características mais impressionistas, principalmente o lado direito da tela, com pinceladas mais soltas,e em 1855 ele retornou aos trabalhos da obra já com características mais clássicas.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Hernando

      Essa diferença estilística vista na obra demonstra a fase de indagações do artistas, após seu período dedicado ao Impressionismo. Ele já estava buscando galgar outros caminhos. Vale a pena ressaltar suas informações: “Essa obra fooi feita em duas etapas. Em 1851 foi feito uma parte desse trabalho com características mais impressionistas, principalmente no lado direito da tela, com pinceladas mais soltas,e em 1855 ele retornou aos trabalhos da obra já com características mais clássicas, vistas no lado esquerdo”.

      Abraços,

      Lu

      Responder
  2. Adevaldo R. Souza

    Lu

    Interessante essa obra de Renoir, conhecida como “Os Guarda-chuvas”, apesar de não ter o mesmo brilho que as obras anteriores mostradas e da ausência dos pingos das chuvas, que certamente iriam dar mais vida e movimento à obra. Achei importante a disposição perfeita dos guarda-chuvas e a principal figura feminina – a chapeleira, que deve ter sido uma pessoa importante na vida do autor da obra, pelo seu porte e beleza.

    Responder
    1. LuDiasBH Autor do post

      Adevaldo

      Eu gosto muito dessa obra de Renoir, principalmente pelos tons de azul. Ela a criou quando se encontrava em transição do estilo impressionista para outro, tanto é que vemos misturas nele. A chapeleira é realmente muito bonita.

      Abraços,

      Lu

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *