Fra Angelico – A ANUNCIAÇÃO

Siga-nos nas Redes Socias:
FACEBOOK
Instagram

Autoria de LuDiasBH

fra1

Algumas pessoas entendem que basta olhar uma obra de arte para extrair dela todo o seu conteúdo. Mas não é bem assim, pois cada obra possui a sua própria história. E, para compreendê-la melhor, é preciso conhecer certos pontos básicos. Vejamos quais são estes pontos:

Tema ? toda pintura aborda um tema específico, imbuído de uma mensagem provida de significado. Quanto mais distante de nosso tempo é o tema mais dificuldades nós teremos para entender aquilo que o artista nos quis dizer, mas, quando a pintura foi feita, ela era de fácil comunicação para o público da época. Podemos citar como exemplo a temática mitológica, desconhecida de muitos de nós nos dias de hoje.

Técnica ? envolve o conhecimento das habilidades empregadas na obra, como ela foi feita, que instrumentos foram usados, etc.

Simbolismo ? muitas pinturas são carregadas de uma linguagem simbólica e alegórica. E, como no caso do tema, essa linguagem era conhecida pelo pintor e seu público. Muitos objetos presentes, não estão ali apenas para preencher um espaço, eles têm também a finalidade de repassar uma mensagem. Conhecendo tal linguagem, mais fácil torna-se o entendimento da obra por parte do observador.

Espaço e Luz ? na pintura, o artista trabalha com superfícies planas, mas, para que a sua representação passe a ilusão de realidade, ele precisa passar a sensação de tridimensionalidade. E, para tanto, necessita dominar a técnica de uso do espaço e luz na sua pintura. E são várias as maneiras de se obter tal resultado.

Estilo Histórico ? cada época tem um estilo próprio. Também é possível encontrar numa mesma obra, dois ou mais estilos.

Interpretação Pessoal ? é a mais importante na observação de uma obra. O observador, muitas vezes, baseando-se em suas experiências, pode fazer uma análise própria de uma obra de arte. O conhecimento sobre os pontos citados acima devem servir apenas para ampliar a sua capacidade de observação. O mais importante, contudo, é captar a emoção que o artista transmite através de sua arte. O observador pode interpretar a obra como quiser, ignorando quaisquer convenções.

Interpretando o quadro Anunciação

Fra Angelico tinha como tema constante de sua obra a Anunciação (história bíblica que narra o encontro do anjo Gabriel com a Virgem Maria, para lhe dizer que ela fora escolhida como a mãe do Salvador), tendo o retratado por diversas vezes. O retábulo acima ilustra o começo do estilo renascentista, iniciado no século XV. Na pintura já se encontram inseridas ideias que vigorariam no Renascimento, como a perspectiva científica.

As colunas são em estilo clássico.

Uma cerca e uma sebe florida fazem a separação entre o cenário, onde se encontram a Virgem e o anjo Gabriel, e aquele onde se vê Adão e Eva sendo expulsos. Duas rosas brancas destacam-se, representando a pureza da Virgem. As flores delicadas, que se espalham pelo jardim, são parecidas com as estrelas vistas no teto negro do pórtico. Do outro lado da cerca, encontram-se árvores frutíferas.

Na pintura encontram-se dois anjos: Gabriel e aquele que aponta sua espada para Adão e Eva, ao expulsá-los. Os anjos são retratados como dois jovens. Gabriel encontra-se ricamente vestido, com raios dourados ejetando-se de suas vestes e traz asas esplendorosas. Diferentemente de outras pinturas, o anjo Gabriel faz gestos com as mãos.

Adão e Eva, num plano superior, envergonhados, são expulsos por um anjo do Jardim do Éden. Os dois encontram-se num terreno árido e desolador, diferentemente da beleza vista em derredor. Ao contrário de outras representações de Adão e Eva, Fra Angelico retrata-os vestidos, de acordo com o objetivo que ele via na pintura.

Ao lado esquerdo do anjo Gabriel, encontra-se uma passagem, coberta com uma cortina vermelha, que leva ao quarto de Maria. A cobertura do passadouro simboliza o recolhimento e a vida recatada da Virgem.

Uma aura de luz, comum em todos os santos, circula a cabeça de Maria e dos dois anjos, simbolizando a santidade.

A Virgem, com sua figura delgada, está assentada numa cadeira vistosa, e tem no colo as Sagradas Escrituras. Encontra-se vestida com simplicidade e tem os cabelos cobertos por um fino véu. As mãos cruzadas sobre o peito demonstram sua humildade e sua reverência diante de tão divina missão.

As palavras do anjo significam: “O Espírito Santo descerá sobre ti e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra.” E as da Virgem: “Eis a serva de Deus; faça-se em mim segundo a tua palavra.”.

A pomba, acima da cabeça de Maria, simboliza o Espírito Santo. E a descida do Espírito Santo simboliza o momento da concepção.

Na sua pintura Anunciação, Fra Angelico apresenta a expulsão de Adão e Eva do Paraíso e a visita do anjo Gabriel à Virgem, ao mesmo tempo. Como suas pinturas tinham sempre o objetivo de doutrinar, ele quis mostrar que, apesar da queda da humanidade, Cristo nasceria para libertá-la de seus pecados.

Obs.:
Fra Angelico pintou muitos quadros com o tema Anunciação.
Não encontrei a ficha técnica desta obra.

Fonte de Pesquisa:
Artes em Detalhes/ Folha
A História da Arte/ E.H. Gombrich

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *